quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Algodão-doce ( Capítulo 01 )

Catarina cortou seus cabelos. Viajou sozinha para capital, não levou celular e nem malas. Rasgou o mapa que levava de volta pra casa.
Deixou para trás o formato dos pés.
Catarina havia levado uma mordida no coração. E tudo perderá o sentido desde então: as ruas da sua cidade descoloriram, as praças desmoronaram, as flores murcharam, carros parados, prédios, clubes, bares... todos os lugares invadidos por um fantasma. Por isso de abandonar, ir embora.
A menina mordida sozinha na capital. Catarina mergulhou em uma lagoa desconhecida e ainda com sangue no babado do vestido encontrou um homenzinho amarelo que lhe segurou a mão.
Homenzinho amarelo segurou a mão da menina sem coração.
Ele quis cura-lá com ervas. Banha-lá no mar. Quis perfuma-lá com a brisa fresca da aurora, cintilar seus olhos estrelados. Ele enfeitou os cabelos curtos de Catarina com pétalas de ternura.
O homenzinho amou a menina.
Catarina ganhou de presente um coração amarelo sem mordida. ( ...)

Um comentário:

  1. Quee graciinha!!
    Achei sua cara esse textinho! HEHE
    Faz bem lhe ler! HEHE
    =*

    ResponderExcluir